sábado, 30 de junho de 2012

Áudio-livros

Você sabe o que é um áudio-livro?
Áudio-livro é um livro em áudio, para se ouvir, também chamado de livro falado ou audiobook. Os arquivos de áudio, geralmente, são salvos em MP3, WMA, entre outros, podendo ser gratuitos ou pagos. As versões pagas contam com a vantagem de possuírem narradores profissionais contando a história, podendo haver ainda efeitos sonoros, que ajudam na interpretação do texto e evitam a monotonia na escuta. Já os gratuitos trazem uma grande variedade de obras para download, a maioria atualmente em domínio público, copyleft ou outra licença pública livre disponível, narradas por voluntários gratuitamente. Com o ritmo acelerado nas grandes cidades, os congestionamentos de trânsito, a falta de tempo para ler, muitas pessoas optaram pelos audiolivros para poder “ler” enquanto dirigem, faz ginástica ou andam de transportes públicos.
É considerado um grande recurso de Tecnologia da Informação e Comunicação Acessíveis, pois permite impulsionar a inclusão para a diversidade humana. Por meio de um áudio-livro, sujeitos com limitações visuais podem interagir com informações para projetar ações educativas e, assim, potencializar sua transformação em conhecimento. Não podemos esquecer que recursos e materiais de aprendizagem conquistam potencial significativo ao disponibilizar meios de codificar e decodificar a informação, ao potencializar motivações, interesses, responsabilidades, atenção e a interação entre pessoas com necessidades especiais, ao garantir a percepção sensorial e a relação com estímulos exteriores.
Um dos programas utilizados para a edição de áudio-livros é o Audacity, que está disponível, gratuitamente, no endereço eletrônico: http://audacity.sourceforge.net/.
Baixe o programa Audacity e construa sua história para trabalhar com alunos portadores de necessidades especiais ou não, inove suas aulas com recursos da tecnologia assistiva.

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Conto de Fadas em LIBRAS: Chapeuzinho Vermelho

Iremos tentar disponibilizar, a partir de hoje, contos de fada em Língua Brasileira de Sinais.
E para iniciar vamos, agora, conhecer o conto de fada da "Chapeuzinho vermelho".

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Livro: Educação Especial - Deficiência Auditiva

Hoje iremos disponibilizar outro livro, "Educação Especial - Deficiência Auditiva", do Ministério da Educação e do Desporto - Secretaria de Educação Especial.
Este livro objetiva a divulgação de conhecimentos técnico-científicos mais atualizados acerca das diferentes áreas de deficiência, bem como relativos à superdotação, edita textos e sugestões de práticas pedagógicas referentes à educação dos alunos com necessidades especiais.
Para baixar e conhecer o conteúdo deste livro, clique aqui.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Livro: Aspectos Linguísticos da Língua Brasileira de Sinais

Hoje o Blog Cantinho da Educação Especial vai falar à respeito de um livro muito interessante para a vida do educador surdo, "Aspectos Linguísticos da Língua Brasileira de Sinais", este livro foi desenvolvido por Karin Strobel e Sueli Fernandes e traz alguns aspectos básicos da língua brasileira de sinais como: variações existentes, estrutura gramatical, pronomes, configuração de mãos, entre outros.
Um livro de importância para compreender o Universo do Surdo.

Clique aqui para baixar o livro.

terça-feira, 26 de junho de 2012

Sonhos

O post de hoje mostra um vídeo com crianças chinesas surdas falando à respeito de sonhos.
Curta!

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Filme: "Black"

Inspirado na vida da escritora indiana Helen Keller, Black conta a história da jovem Michelle, uma jovem cega e surda. Suas limitações físicas a tornam uma pessoa amarga e violenta. Sua tristeza é completa até que ela conhece Debraj, seu novo professor, que apesar de ter problemas com a bebida, ajuda Michelle a superar seus obstáculos.


Sinopse

Filme dirigido por Sanjay Leela Bhansali, diretor meticuloso que, já no seu filme de estréia, Khamoshi The Musical (1996), conseguiu sucesso de crítica e um moderado sucesso de público. Nesse primeiro filme os protagonistas eram um casal, ambos surdo e mudo, representados por Nana Patekar e Seema Biswas. Essa última ficou conhecida no Brasil com o filme Bandit Qüeen (Rainha Bandida - 1994), lançado em VHS.
Em Khamoshi The Musical, Joseph (Nana Patekar) e Flavy Braganza (Seema Biswas) viviam em Goa e eram devotos católicos. Eles têm uma filha saudável, Annie (Manisha Koirala), que mais tarde se apaixona por um rapaz hindu, Raj (Salman Khan), e tem de vencer a oposição da família. Black (2005) emerge como uma nova elaboração de temas do filme Khamoshi The Musical (1996) e parcialmente se inspira no filme americano The Miracle Worker (O Milagre de Annie Sullivan – 1962). Conta a estória do esforço de Annie Sullivan para ensinar sua aluna Helen Keller, que é cega e surda, a se comunicar. Bhansali visitou o Instituto Helen Keller, de onde tirou inspiração para seus filmes.
Em Black, os McNallys são uma família anglo-indiana católica de Shimla, cuja filha mais velha, Michelle (Rani Mukherjee), ficou surda e cega após uma doença que teve quando tinha meses de idade. Ela cresce impossibilitada de se comunicar com o mundo, e seus pais não conseguem educá-la. Quando nasce a filha mais nova, Sara (Nandana Sen), as dificuldades crescem. Então eles consideram a possibilidade de mandar Michelle para uma Instituição.
Como último recurso, eles escrevem para uma escola especialista na educação de crianças cegas e surdas, e a escola manda Debraj Sahai (Amitabh Bachchan), que tem a missão de ensinar Michelle a se comunicar com o mundo. Ela trata ele de modo violento, assim como todos que tentam se aproximar dela. Mas ele persiste até conseguir criar uma via de comunicação com a criança que até então vivia na escuridão, num mundo negro, "black". Ele conquista a confiança da família, e passa a viver com eles.
Michelle cresce tendo Debraj como professor, amigo e companheiro, e todos admiram sua desenvoltura, apesar dos problemas. Ambos então resolvem que Michelle deve frequentar a Universidade. Ela é avaliada por uma banca de professores, e é aceita para cursar o Bacharelado em Artes. Nesse novo ambiente, os desafios se multiplicam. Mas Debraj e Michelle formam um time, e ambos procuram superar cada obstáculo com a esperança de que cada sentença aprendida lance luz no mundo interior de Michelle. Tudo parecia bem, até que Debraj começa a ter falhas de memória. Os esquecimentos aumentam, e de repente ele some da vida de todos. Michelle o procura por anos, e dessa vez sua solidão tem somente a companhia de Deus.
Numa tarde, ela o reencontra sentado perto da fonte de água na qual ele, anos antes, ensinou ela a se comunicar. Então ela é que se torna uma luz para ele, tentando preencher cada lacuna que a Doença de Alzheimer formou em seu espírito.O filme Black ganhou o IIFA e o Zee Cine Awards de 2006 na categoria de melhor atriz (Rani Mukherjee). E no 51st Annual Filmfare Awards de 2006 ganhou nas categorias de melhor filme, diretor, ator (Amitabh Bachchan) e atriz (Rani Mukherjee), eleitos pelo público e pela crítica.

Cenas do Filme "Black"

Filme: "O Milagre de Annie Sullivan"


Sinopse

Em 1887, no Alabama, a jovem Helen Keller, cega e muda, desde a infância, devido a uma congestão cerebral, está a ponto de ser enviada para uma Instituição especializada em doentes mentais. Sua falta de habilidade para se comunicar a deixou frustrada e violenta. É um tempo difícil no sul dos Estados Unidos.
Desesperados, seus pais procuram ajuda junto ao Perkins Institute, de Boston, que lhes encaminha a jovem Annie Sullivan para ser tutora de sua filha. Annie acabara de concluir seu curso, de modo que Helen será sua primeira aluna.
Em sua incansável tarefa para tentar fazer com que Helen se adapte e entenda, pelo menos em parte, o mundo que a cerca, Annie não se mostra condescendente nem a trata como uma pessoa deficiente. Com essa atitude e determinação, entra muitas vezes em confronto com os pais de Helen, que sempre sentiram pena da filha e a mimaram. Por várias vezes, o pai a ameaça de mandá-la embora. A situação chega a tal ponto que Annie diz que, para seu trabalho apresentar bons resultados, é preciso que ela e Helen passem a morar sozinhas numa outra casa da família.
A tarefa é realmente difícil, mas com pulso firme e muito amor, Annie consegue, em relativamente pouco tempo, tornar Helen uma garota dócil, bem como, fazer com que ela aprenda a linguagem dos dedos e a pronunciar suas primeiras palavras.


Críticas

Baseado no livro autobiográfico "The Story of my Life" de Helen Keller, "O Milagre de Annie Sullivan" é um grande clássico do cinema americano. Realizado pelo cineasta Arthur Penn, o filme é comovente e retrata a luta pela vida , nesse caso, contra a adversidade.
A direção de Arthur Penn é soberba. O roteiro, assinado por William Gibson, é muito bem escrito e estruturado. As interpretações de Anne Bancroft e Patty Duke são impactantes em sua sinceridade brutal. A emoção envolve o espectador à medida em que o personagem vivido por Patty Duke vai-se despojando de suas defesas e aversões para descobrir algo novo entre elas, o milagre a que o título se refere.
Enfim, "O Milagre de Annie Sullivan" é um filme imperdível.

Trailler do Filme "O milagre de Anne Sullivan"



Assista o filme completo em: http://www.youtube.com/watch?v=RNmMOR79lEQ

domingo, 24 de junho de 2012

Livro: Dorina viu


Livro: Dorina Viu
Autora: Cláudia Cotes
Editora: Paulinas

Tema: A história cheia de vida e determinação de Dorina Nowill em um livro gostoso de ler e de ver. Texto e ilustrações estão também em braile, para que crianças, que enxergam ou não, leiam e comprovem que as diferenças podem conviver

sábado, 23 de junho de 2012

Livro: A Bruxa mais velha do mundo


Livro: A Bruxa mais velha do mundo
Autora: Elizete Lisboa
Editora: Paulinas

Tema: Cuidado! Uma bruxa brincalhona, que já fez muitos e muitos aniversários e adora cantar no meio da noite, cismou que vai se casar no ano que vem, e está à procura de um marido que goste de cantar e que seja bem velho. E bem feio!



Fonte: Livraria da Folha

Livro: A lagoa encantada


Livro: A lagoa encantada
Autora: Patricia Engel Secco
Editora: Melhoramentos

Tema: Uma história sobre respeito conta a história de um rei vaidoso, que ao se ver envelhecendo, expulsa todos os velhos do seu país, para que não possa ser comparado a um idoso. Mas o rei recebe um castigo de uma feiticeira, que transforma todas as mulheres do reino em pedras. O encanto só acaba quando alguém especial resgatar uma taça de outro e diamantes no fundo do lago.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Livro: Sons da Natureza: À noite na floresta


Livro: Sons da Natureza: À noite na floresta
Autor: Maurice Pledger
Editora: Ciranda Cultural
Assunto: Literatura Infantil / Infanto Juvenil

Tema: Aventure-se com os animais noturnos de todo o mundo e conheça quem está em atividade enquanto você está dormindo!



Também...

Sons da Natureza: Oceano
Sons da Natureza: Selva
Sons da Natureza: Era uma vez
Sons da Natureza: Na floresta



Fonte: Educação e Cia

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Livro: A Tartaruguinha


Livro: A Tartaruguinha
Editora: Ciranda Cultural

Tema: Estes belos livros de tatear com fotos contêm cinco interessantes cenários, cada um com diferentes elementos de tato para auxiliar as crianças em seus primeiros aprendizados. A tartaruguinha tem muitos amigos que vivem no oceano! Venha e aprenda como eles são!



Fonte: fnac.com.br

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Livro: Um mundinho para todos

A partir de hoje iremos dar sugestões de livros em braille, na verdade uma série de cinco livros, e para começar iremos falar um pouco a respeito do conteúdo do Livro de Ingrid Biesemeyer Bellinghausen "Um mundinho para todos".


Livro: Um mundinho para todos
Autora: Ingrid Biesemeyer Bellinghausen
Editora: DCL Difusão Cultural
Assunto: Literatura Infantil / Infanto Juvenil

Tema: Era uma vez um mundinho em que cada habitante tinha um jeito de ser bem diferente do outro - uns viviam no norte e gostavam de andar descalços; outros no sul e adoravam tomar chocolate quente; alguns não enxergavam muito bem e precisavam de ajuda. E cada um deles tinha sua forma de agradecer por viver num lugar tão feliz.




Com texto impresso em Braille e tipos ampliados. Fonte: Livraria Cultura.

terça-feira, 19 de junho de 2012

Ser professor(a), por Regina Duarte

Hoje iremos compartilhar um vídeo, Prêmio Victor Civita - Professor Nota 10.
Emocionante, mas ao mesmo tempo objetivo e simples. Confira!

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Alfabeto em Braille

Você conhece o Alfabeto em Braille?
As letras em Braille são formadas a partir da combinação de seis pontos que compõem o que é chamado de cela Braille. A cela é formada por duas colunas e três linhas de pontos. A localização dos pontos é dada de cima para baixo, primeiramente na coluna da esquerda, pelos pontos 1, 2, 3 e posteriormente na coluna da direita pelos pontos números 4, 5 e 6. Cada combinação de pontos em relevo forma, portanto, determinada letra ou sinal de pontuação.


Os círculos em negritos (preenchidos de preto) representam os pontos da cela Braille.A combinação desses pontos formam 63 caracteres que simbolizam as letras do alfabeto convencional e suas variações como os acentos, a pontuação, os números, os símbolos matemáticos e químicos e até as notas musicais. Para os cegos poderem ler números ou partituras musicais, por exemplo, basta que se acrescente antes do sinal de 6 pontos um sinal de número ou de música.


Para a alfabetização, deve-se utilizar diversos tipos de materiais concretos. É interessante também a utilização de materiais de sucata onde elas possam colaborar na confecção; além de motivar a criança ainda auxilia no desenvolvimento e refinamento tátil.

As cores das Flores

O primeiro post dessa semana é um vídeo que me emocionou muito, pois ao fazer uma busca encontrei o Blog Deficiência Visual e Educação (http://dvsepedagogia.blogspot.com.br/) em um post publicado no dia 12 de janeiro deste ano, um vídeo que mostra uma criança cega, Diego, que tinha o desafio lançado pela professora de fazer uma Produção Textual com o tema "As cores das flores". Um vídeo, simplesmente, perfeito que mostra que mesmo com obstáculos é possível cumprir tarefas impostas ao longo da nossa vida.

domingo, 17 de junho de 2012

Acessibilidade

Mais uma vez iremos fazer à respeito de acessibilidade.
Hoje nas publicações dos meus amigos no https://www.facebook.com/ vi uma foto divulgada que me chamou muito à atenção, principalmente, por ser acessível aos portadores de necessidade especiais e assim, decidi compartilhá-la no Blog para novas ideias de sustentabilidade em nosso Planeta.
Vamos lutar pela acessibilidade à todos, do nosso país e do mundo inteiro.

Acessibilidade à
Portadores de Necessidades Especiais.



Vamos à luta para criar em todo o Brasil, balanços para que portadores de necessidades especiais possam, de alguma forma, sentir a sensação de voar... de ser livre.

sábado, 16 de junho de 2012

Guimarães Rosa – Grande Sertão: Veredas

Amigo prá mim,
é diferente.
Não é ajuste
de um dar serviço ao outro,
e receber, e saírem
por este mundo,
barganhando ajudas,
ainda que sendo com o fazer
a justiça aos demais...

Amigo prá mim,
é só isto
é a pessoa
com quem
a gente gosta
de conversar,
do igual ao igual,
desarmado.

O de que um
tira prazer
de estar
próximo.

Guimarães Rosa



PS: Esses versos de Guimarães Rosa são importantíssimos, pois lembram de amizades que estão presentes ao nosso lado em qualquer momento de nossa vida. Para vocês esses versos maravilhosos que mostram o quanto vocês são importantes para mim, e que nossa amizade cresça cada vez mais, e que não nos perdemos em mágoas, caso aconteça algo, por que verdadeiros amigos sabem o que deve ser dito, sabem o que é importante revelar e o que é importante esconder, mas acima de tudo isso, sabem ser verdadeiros

sexta-feira, 15 de junho de 2012

APEOESP - Lembrete Importante

Hoje tem Assembleia Estadual dos Professores com paralisação às 15 horas na Praça da República, vamos lutar por uma implementação da jornada do piso professores, vamos à luta, pois sem a ajuda de todos, ou pelo menos da grande maioria não é possível fazer nada, vamos lutar pelos nossos objetivos de melhoria para a Educação e, principalmente, para um país com qualidade significativa nesta área que, infelizmente, está cada vez mais distante da realidade dos outros países.

Vamos à luta, já!

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Temporada a fora - História da Educação

Realizando um trabalho complementar do Curso de Formação Continuada de Professores em Tecnologias da Informação e Comunicação Acessíveis sobre o tema "Objetos de Aprendizagem Acessíveis" encontrei um vídeo no http://www.youtube.com/ que chamou muito minha atenção.
Esse vídeo fala a respeito da História da Educação, então... resolvi postar aqui no Blog Cantinho da Educação para divulgar como é proposto no vídeo... então... divulguem, por favor!!

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Arraiá do David

Hoje foi realizado na Escola Estadual Professor David Jorge Curi o Arraiá Noturno do David, que contou com a participação dos alunos, funcionários e professores do período noturno.
O evento foi simples, porém não perdeu a essência, pois os alunos estavam empolgados em participar, principalmente os alunos do terceiro ano do ensino médio, e desde o primeiro ensaio que iniciou no dia 01 de junho, fizeram o possível para que este fosse um evento de grande importância para a Unidade Escolar e para a Comunidade.
Com a ajuda da Professora Interlocutora de Língua Brasileira de Sinais e a Professora de Geografia os ensaios foram organizados em seis dias que resultou numa Quadrilha Típica Maluca ao som de músicas de Festa Junina com remixagem de sons e músicas dessa nova "vibe" como, por exemplo, o som do Funk e algumas músicas como "Eu quero tchu, eu quero tcha", "Bara bere", "Ai se eu te pego", entre outras antigas, mas que todos conhecem e adoram dançar "Macarena".
Apesar da falta de Planejamento da Equipe em geral, o evento conseguiu reunir cerca de cento e cinquenta alunos que compartilharam mais essa "experiência" na Unidade Escolar e com a ajuda dos demais professores e, principalmente, dos Agentes de Organização Escolar que cuidam da parte de inspeção, o evento resultou numa imensa alegria para esses alunos, pois em seus rostos e olhares era possível captar a alegria de poder participar de algo diferenciado dentro da Escola.
Além da Quadrilha Típica Maluca tivemos também a Pista de Danças que contou com músicas sertanejas e o Karaokê, além de doces e salgados típicos de Festa Junina como, por exemplo, bolo de milho, pé-de-moleque, maria-mole, pipoca, cachorro-quente, e para beber suco de uva e refrigerantes.
Enfim... um evento simples, mas com uma proporção imensa.
Parabéns a Equipe que com muito carinho e dedicação, apesar dos inúmeros problemas surgidos durante a realização do evento, deu tudo de si para a construção de um verdadeiro Arraiá Típico.









terça-feira, 12 de junho de 2012

A vida da gente

O post de hoje é um poema que fiz no dia 22 de novembro de 2011, acho que precisei ler este poema hoje para poder entender várias coisas que estão passando pela minha cabeça, afinal não está sendo um momento muito fácil.
Escrevi este poema para falar da luta que vivemos dia-a-dia, dos obstáculos que existem no caminho e para revelar que o final, se realmente for para ser, será e dará certo.


A vida da gente

Por mais dor que eu sinta lutarei.
Lutarei até o fim, pois a vida
é a dádiva mais linda
é algo que ilumina
algo inesquecível
que suporta o sofrimento.

A vida é inexplicável,
pois às vezes nos faz sorrir
e muitas chorar, mas
sua classe exige força
e a vitória sempre está no final.

É como um professor
te ensina e te explica,
te rodeia e te admira
é algo que nem todos alcançam, mas
é a simples forma de ser feliz.


by Tamires Santos Vicente

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Realidade das Escolas Públicas Estaduais, qual o caminho para a mudança?

A realidade nas escolas públicas estaduais está cada vez pior, mas só nos damos conta quando o inesperado acontece na nossa frente.
O pior de tudo é quando escutamos que o principal problema na sala de aula são os Professores que não tem pulso com os alunos, me diz: Em que planeta estamos? Onde o problema principal é o Professor? Como podem falar isso, parece que nunca passaram por uma sala de aula, a realidade é outra, não é igual a época em que estudei, até 2006 os alunos eram outros, mais calmos, totalmente diferentes, as bagunças eram idiotas, mas não havia tanta violência, o bullying até existia, mas era diferente, não levávamos tão a sério, até lembro que por ser gordinha e ter um amigo gordinho na sala a turma ficava "Fusão Tamires e Buxão"... era muito ilário, logicamente na época ficávamos morrendo de raiva do apelidinho sem graça, mas hoje é muito legal lembrar, pois presenciei uma época em que ninguém ia para cima de ninguém, era engraçada, eramos tachados com apelidinhos bestas, mas fingíamos que não ligávamos, enfrentávamos a situação de boa.
O que venho, hoje, relatar por meio do Blog Cantinho da Educação Especial é que poderíamos mudar a realidade nas escolas públicas estaduais, mas para isso acontecer é necessário a junção "fusão" de todos que fazem parte da escola, desde o grupo de professores, dos agentes de organização e agentes de serviços escolares, da coordenação e principalmente do auxilio da direção escolar, mas às vezes entendemos que estamos sozinhos, às vezes percebo que as pessoas mudam de uma hora para a outra, mudam por liderança, é só ter um cargo a mais que esquecem o que passaram em sala de aula, e isso magoa, pois estou com 22 anos e sou formada, conheço pessoas que lecionam porque amam realmente o que fazem, mas às vezes sinto dúvidas se algumas pessoas amam realmente o que fazem ou se fazem uma interpretação para mostrar que pode ser mais do que é necessário.
Percebi que o sucesso, infelizmente sobe para a cabeça, não de todos, mas dos mais fracos.

domingo, 10 de junho de 2012

Dia 10 de junho - Dia da Língua Portuguesa

Você já comemorou alguma vez o dia da Língua Portuguesa?
A maioria das pessoas nem imagina que existe o dia para se comemorar a Língua Portuguesa, mas há, dia 10 de junho é o dia oficial para a comemoração da língua que falamos todos os dias.
Por que a Língua Portuguesa é tão importante para nós, brasileiros?
Porque nos dias de hoje saber escrever é imprescindível, tanto para a vida pessoal quanto para a profissional, pois a cada momento de nossas vidas a Língua Portuguesa se faz presente, quando aprendemos a falar, muitas palavras saem erradas e isso é normal, mas quando vamos crescendo esses erros vão sendo corrigidos e, com o passar do tempo, eles até somem e isso devemos à nossa língua materna, pois nascemos, crescemos e morremos, como nossa língua materna, porém esta nunca morre, ela se fará presente eternamente.
Então vamos aproveitar que hoje é o dia de comemoração da Língua Portuguesa e vamos homenageá-la como merece, então... Parabéns Língua Portuguesa por sua função e por nos fazer capacitados à vida!


10 de junho
Dia da Língua Portuguesa

História da Língua Portuguesa no Brasil

História da Língua Portuguesa no Brasil

A história da Língua Portuguesa inicia com a colonização portuguesa no Brasil, em 1500, nesta época o tupi era usado como língua geral na colônia, ao lado do português, mas em 1757, a língua tupi foi proibida por uma Provisão Real, desta forma o português fixou-se definitivamente como o idioma do Brasil, mas mesmo com essa mudança, algumas palavras indígenas ligadas à flora e fauna foram herdadas como, por exemplo, abacaxi, caju, mandioca, piranha e tatu.
Em 1822, o português falado no Brasil sofreu influências de imigrantes europeus que se instalaram no centro e sul do país, o que explica certas modalidades de pronúncia e algumas mudanças superficiais de léxico que existem entre as regiões do Brasil, que variam de acordo com o fluxo migratório que cada uma recebeu.
No século XX, a distância entre as variantes portuguesa e brasileira do português aumentou em razão dos avanços tecnológicos do período: não existindo um procedimento unificado para a incorporação de novos termos à língua, certas palavras passaram a ter formas diferentes nos dois países como, por exemplo, comboio = trem, autocarro = ônibus, pedágio = portagem, além disso, o individualismo e nacionalismo que caracterizam o movimento romântico do início do século intensificaram o projeto de criação de uma literatura nacional expressa na variedade brasileira da língua portuguesa, argumento retomado pelos modernistas que defendiam, em 1922, a necessidade de romper com os modelos tradicionais portugueses e privilegiar as peculiaridades do falar brasileiro. A abertura conquistada pelos modernistas consagrou literariamente a norma brasileira.




sábado, 9 de junho de 2012

Primeiro dia do 3º Arraiá da Escola Maria Elisa

O primeiro dia do 3º Arraiá da Escola Maria Elisa foi simplesmente sensacional.
O evento foi um verdadeiro arraso, com um planejamento impecável conseguiu envolver todo o Bairro Jardim Dona Benta, uma verdadeira Festa Junina com todos os tipos de comidas e bebidas típicas da época, uma decoração, extremamente linda, com bandeirinhas coloridas feitas de EVA, barraquinhas com todos os tipos de brincadeiras e shows sensacionais no palco principal e uma banca de bingos impecável com prêmios maravilhosos.
Vale a pena curtir o segundo e, último dia, do 3º Arraiá da Escola Maria Elisa então aproveitei que a chuva sessou e divirta-se nesta Festa Junina realizada com o empenho dos Administradores, professores e alunos da Escola Estadual Maria Elisa de Azevedo Cintra e, para você que não conhece o local do evento, anote o endereço para uma noitada quente na companhia de vinho quente e quentão: Rua: Presbítero Benedito de Oliveira, 61 - Jardim Dona Benta - Suzano/SP.
Curta, agora, algumas fotos deste evento maravilhoso.

ENTRADA DA FESTA JUNINA

SHOWS

BARRAQUINHAS TÍPICAS

EX-ALUNA DA ESCOLA ESTADUAL
SEBASTIÃO PEREIRA VIDAL

ALUNOS DA ESCOLA ESTADUAL
DAVID JORGE CURI

MINHA AMIGA E RECREADORA
DO COLÉGIO HELIANTHUS EM SUZANO/ SP

EU TOMANDO UM VINHO QUENTE E
COMENDO UM PASTEL DE QUEIJO. RS

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Happy Hour com as turmas de 2010 da Escola Estadual Alfredo Roberto

Pois é, os anos passam e dá aquela saudade da escola onde passamos a maior parte de nossa adolescência, então para matar as saudades, vamos fazer o Primeiro Happy Hour com a turma de 2010 da Escola Estadual Alfredo Roberto da Diretoria de Ensino da Região de Suzano e Ferraz de Vasconcelos.


Olha como ficou fofo o convite do nosso Primeiro Happy Hour, a ideia partiu de uma conversa com uma ex-aluna, Mychelle Ribeiro, que se empolgou e pediu para criar o convite e a divulgação está ocorrendo nas páginas do https://www.facebook.com/... então "bora" participar pessoal, rever os amigos de infância, lembrar das confusões aprontadas em sala de aula?!

Acessibilidade na Web

O tema de hoje já foi discutido no mês de Maio, porém novamente vamos falar à respeito de Acessibilidade na Web.
No mês de Maio um dos posts apresentados falou sobre os diversos endereços eletrônicos que disponibilizam uma Avaliação Automática de Acessibilidade à Web, hoje iremos conhecer o símbolo que representa a Acessibilidade à Web.


Você já se perguntou o por quê dos principais sites do Governo do Estado de São Paulo não terem Acessibilidade para a Web?
Ao fazer uma Avaliação Automática do site http://www.educacao.sp.gov.br/ pelo endereço eletrônico http://www.dasilva.org.br foi possível analisar que o site analisado não fornece alguns requisitos importantíssimos como, por exemplo, um equivalente textual a cada imagem, facilidade de identificação dos frames e sua navegação, utilização de unidade relativas e não absolutas nos valores dos atributos de tabelas e textos, entre outros requisitos que são essenciais para a construção da Inclusão Digital.
Hoje, falamos tanto em Inclusão Digital e não estamos capacitados a utilizar os recursos existentes, simplesmente, por não estar adaptado a esta nova realidade.
É necessário promover a Acessibilidade à Web a diversidade humana, este processo deve oferecer um espaço democrático e inclusivo não excluindo, absolutamente, ninguém e para que isso aconteça é preciso discutir quais os principais obstáculos e problemas enfrentadas pela diversidade humana ao navegar pela Web, não esquecendo que essa diversidade é, extremamente, grande e complexa, para desta maneira poder apontar estratégias para ajudar a construir conteúdos acessíveis para a internet.

Livro: Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica

Neste post irei falar à respeito de um livro, muito bom, que descobri em minha biblioteca e começei a ler para entender um pouco mais sobre os assuntos abordados no Curso de Formação Continuada de Professores em Tecnologias da Informação e Comunicação Acessíveis, o livro em questão é "Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica", dos autores José Manuel Moran, Marcos T. Massetto e Marilda Aparecida Behrens, da Editora Papirus.


Este livro é dividido em quatro partes, uma apresentação e três capítulos que abordam: 1- O ensino e aprendizagem inovadores com tecnologias audiovisuais e telemáticas (José Manuel Moran); 2- Projetos de aprendizagem colaborativa num paradigma emergente (Marilda Aparecida Behrens); e 3- Mediação Pedagógica e o uso da tecnologia (Marcos T. Massetto).
Devido a grande inspiração que o Curso de Formação Continuada em Tecnologias da Informação e Comunicação Acessíveis tem me proporcionado resolvi ler o livro, que me incentivou mais à buscar novas tecnologias a serem utilizadas em sala de aula.
Uma das partes que mais me chamou à atenção ao ler o livro está no primeiro capítulo, escrito por José Manuel Moran:

A criança também é educada pela mídia, principalmente pela televisão. Aprende a informar-se, a conhecer - os outros, o mundo, a si mesma-, a sentir, a fantasiar, a relaxar, vendo, ouvindo, "tocando" as pessoas na tela, pessoas estas que lhe mostram como viver, ser feliz e infeliz, amar e odiar. A relação com a mídia eletrônica é prazerosa - ninguém obriga que ela ocorra; é uma relação feita através da sedução, da emoção, da exploração sensorial, da narrativa - aprendemos vendo as histórias dos outros e as histórias que os outros nos contam. Mesmo durante o período escolar a mídia mostra o mundo de outra forma - mais fácil, agradável,compacta - sem precisar fazer esforço. Ela fala do cotidiano, dos sentimentos, das novidades. A mídia continua educando como contraponto à educação convencional, educa enquanto estamos entretidos. (Moran, 2001, p. 33).


Para você que tem interesse em aprender mais sobre Tecnologias em sala de aula, faça a leitura deste livro maravilhoso.
Faça o possível e o impossível para inserir em suas aulas atividades com o uso da tecnologia, seja ela de informação ou comunicação, pois, hoje, é importantíssimo a implantação de novas metodologias em sala de aula.